segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Uma História de Sarajevo


Em 1995, o conflito na Bósnia está encerrado. A maior parte dos jornalistas voltou pra casa ou se mudou para outra guerra. Mas Sacco ainda está lá. Ele convive com Neven, um ex-combatente que sobrevive como guia de jornalistas. Neven mente, engana, rouba, trapaceia e é desagradável. Está em plena crise - afinal, os jornalistas endinheirados das grandes redes já deixaram Sarajevo. Mas o vínculo entre ele e Sacco é incrível. Suas obsessões os unem.
A dimensão de um autor como Joe Sacco ainda será medida, mas é fato que não é pouca coisa. Em plena atividade, ele viaja o mundo em busca de regiões com conflitos para, depois, representar em forma de quadrinhos os dramas humanos que encontrou lá.
Suas obras são consideradas reportagens em quadrinhos e classificadas como filhas mais novas do new journalism. Afinal, suas histórias não são imaginadas de trás de uma prancheta. Numa época em que o mercado estimula o conforto dos acordos de exclusividade de Marvel e DC, Sacco passa meses fora de casa, corre risco de morte e generosamente oferece ao leitor um pedaço de sua alma.
O estilo de seu traço hachurado em preto-e-branco é único. Não se parece com nada. É Sacco puro, reconhecível até debaixo d'água.
Fonte: Universo HQ.

Um comentário:

Vinicius disse...

Muito bom!