sábado, 7 de novembro de 2009

Vampíria


O texto abaixo foi escrito pela Doutora em Antropologia da Arte Elena Maria Andrei da Universidade Estadual de Londrina. Os três números que compõe a série Vampiria nasceram de intenções aparentemente contraditórias: a produção de um quadrinho que respondesse ao interesse romântico/pop sobre os vampiros; a construção de um quadrinho brasileiro, cuja história acontecesse no Brasil e de um jeito nosso, com a linguagem da nossa cultura; e, a necessidade de criar um material para-didático que respondesse às demandas das Leis 10.639/03 e 11.645/08. Impossível? Na realidade, foi preciso somar os esforços das pesquisas afro-centradas que conduzimos no NEAA, com a habilidade de roteirista do Mikael Bissoni e com o apoio de pesquisadores e bibliografia específica sobre os povos e eventos que marcam Londrina e o norte do Paraná. Então, o primeiro número da série (Wãxy e Ury), fala dos Kaingáng e da importância dos seus mitos de criação: são esses mitos que determinam a história, na verdade. No segundo número (Bradarau) surgem os ciganos e os capoeiras, parte, muitas vezes esquecida, dos migrantes que fizeram Londrina crescer: são eles que explicam ao nosso herói quem ele é realmente e o que deve fazer. E, no terceiro número (Ofá), nosso herói, um jovem negro, irá enfrentar seu terrível antagonista, para salvar sua amada, uma jovem mestiça que foi dekasegui: e a luta final descreve simbólicamente o confronto entre as forças políticas e sociais que mapeiam a sociedade brasileira. E, para que os professores possam usar o material de forma mais confortável, cada número apresenta duas páginas de cunho informativo e eduacional. Tudo isso, com apuro gráfico, num estilo sofisticado e moderno - inteiramente produzido por jovens artistas que estão se lançando no mercado. Somando os esforços acadêmicos da Universidade com a agilidade e o compromisso da ONG Flapt! Associação dos Colaboradores da Gibiteca de Londrina.
Roteiro:
Mikael Bissoni
Desenhos:
Gustavo Zannin
Retículas:
Fortunato Lima

13 comentários:

Anônimo disse...

acabei de ler
muito bom, recomendo!

Lady A Synthetic 345 disse...

Eu gostei mto...

recomendo para tds

^^

Anônimo disse...

Acho a historia interessante

The.fox_in_the.box disse...

não abre o arquivo =/

Mikael Bissoni disse...

é que precisa de um programa igual esse para abrir

no linux (debian, ubuntu, mit etc)

abre o console e copia isso aqui e dá enter

sudo apt-get install comical



mas se por um acaso vc é um infeliz e usa rUUindous baixe esse aqui

cd display

http://www.baixaki.com.br/download/cdisplay.htm

Mikael Bissoni disse...

tem outros programas mas esses são os mais usados.
abrçs

JRP disse...

Não precisa de Linux prá nada.
Esse arquivo abre com o Winrar numa boa.

E a história é ruim.

Mikael Bissoni disse...

essa do winrar não sabia vou testar aqui rsrs é vivendo e aprendendo.
abrçs

a disse...

TIpo, a historia não é muito bem explicada e a narativa é muuuito grande, a historia praticamente nem é contada atraves dos personagens, e sim da narrativa, o que seria melhor se fosse o contrario.
Mas voltando a historia fica muita coisa no ar, quem é aquele montro que aparecen? O que ele queria? Ele simplesmente sai comendo os outros? Ele é um vampiro?
Mas eu gostei das reticulas, mas não do cenario; eu sei que da trabalho mas é bom fazer sem foto, e fazer mais. Tambem sobre o local qu eles estão so tem aquela foto la, no minimo voces tinham que fazer uma imagem mais panoramica no quadro seguinte.

Mas o nivel de voces se formos compara um nivel medio brasileiro é relativamente alto.
Parabens! E continuem melhorando, porque não se da pra saber tudo logo de primeira.

Anônimo disse...

TIpo, a historia não é muito bem explicada e a narativa é muuuito grande, a historia praticamente nem é contada atraves dos personagens, e sim da narrativa, o que seria melhor se fosse o contrario.
Mas voltando a historia fica muita coisa no ar, quem é aquele montro que aparecen? O que ele queria? Ele simplesmente sai comendo os outros? Ele é um vampiro?
Mas eu gostei das reticulas, mas não do cenario; eu sei que da trabalho mas é bom fazer sem foto, e fazer mais. Tambem sobre o local qu eles estão so tem aquela foto la, no minimo voces tinham que fazer uma imagem mais panoramica no quadro seguinte.

Mas o nivel de voces se formos compara um nivel medio brasileiro é relativamente alto.
Parabens! E continuem melhorando, porque não se da pra saber tudo logo de primeira.

Mikael Bissoni disse...

Então estamos estudando os comentários para melhoramos cada vez mais.

Nesta sexta 18/12/2009 terá o lançamento da revista Vampiria 02. Logo logo postaremos aqui a número 02 para análise.

Obrigado à todos.

Convite digital no link acima.

Anônimo disse...

Lixo...

Issaldanha disse...

a narrativa é bem rápida (ok, a dificuldade é minha =x)

eu gostei, é uma boa iniciativa, tem material de estudo, que mostra que não foi feito do nada, só achei uma pena porque não deu pra ver o fim =p