quarta-feira, 14 de junho de 2017

O Pequeno Pregador #01

O mercado americano produz toneladas de quadrinhos anualmente. Nem sempre boas obras, mas, se você procurar com cuidado ou o acaso lhe abençoar, talvez ache algo realmente de qualidade, diferente e criativo. Este "O Pequeno Pregador", de J. Rutland, tem potencial para ser um dos quadrinhos mais incomuns que você já leu e, ao mesmo tempo, um dos mais polêmicos: Numa pequena história de terror psicológico, o autor levanta o questionamento sobre qual o efeito que os ensinamentos cristãos sobre pecado e Inferno têm na mente das crianças. É uma história pungente, com um final enternecedor e abre espaço para realmente muitas discussões. De quebra, você verá aqui talvez a mais inusitada versão de Deus já retratada na mídia. Dica: não recomendável se você é fanático religioso.
Tradução e Letras:
Rita Maria Felix

https://www.4shared.com/office/xxg-SRrXca/O_Pequeno_Pregador_Gibiscuits.html

3 comentários:

Questão disse...

olha não sou muito religioso ou longe de ser religioso, mas acredito que essa não é recomendada por ninguém que tenha alguma religião cristã, a historia é mediana mas como algumas hqs tenta parecer mais inteligente do que realmente é por atacar algumas religiões

Espero não ter ofendido ninguém, é apenas a minha humildade opinião

abraços

Gibiscuits disse...

Ofender ajuda a aparecer. Vc tem toda razão.

Anônimo disse...

Amigo, o seu grau de sensibilidade se revela no seu "espero não ter ofendido ninguém", quando na verdade não falou nada demais. A não ser que se refira a alegação de que a HQ não é inteligente. Não vi a história atacar religiões, como diz, pois poderia se tratar de qualquer outra situação que afeta a criança. A história visa expor um outro ponto de vista sobre algo que acontece na realidade, e esta função é própria da arte (onde o quadrinho se insere); isso - a provocação - deveria ocorrer com mais abundância nos quadrinhos, independente de questionamentos subjetivos sobre qualidade.